Sevilha, Espanha

Atualizado: 10 de fev.

Sevilha tem algo de exótico, de terras longínquas e passados distantes.

Os nossos sentidos estão constantemente em alerta, despertos para captar toda a essência do que nos rodeia: a vida agitada de uma metrópole, o calor abafador, o aroma libertado pelas avenidas de laranjeiras, os edifícios centenários, o travo picante do gazpacho. Chega a ser cansativo, mas é sem dúvida maravilhoso.

Fui a Sevilha no final de maio, quando as temperaturas já rondavam os 30 e tal graus, mas todo o sevilhano com que nos cruzávamos dizia esto aún no es nada. No verão os termómetros ultrapassam os 40º e a cidade fica praticamente deserta nas horas da siesta. Bem-vindos à capital da Andaluzia.

"Clérigos, banqueros, piratas, duquesas y malandrines, los personajes y situaciones de esta novela son imaginarios, y cualquier relación con personas o hechos reales debe considerarse accidental.

Todo aquí es ficticio, excepto el escenario. Nadie podría inventarse una ciudad como Sevilla."

Prefácio de La piel del tambor, Arturo Pérez Reverte, 1995

O propósito da viagem foi a Feira do Livro de Sevilha em que Portugal era o país convidado. Durante um fim de semana, tinha agendadas várias ações de promoção com a Sandra Nobre do Breakfast Girls Just Wanna Have Fun e o André Pinguel do Wine Post. Declamou-se poesia portuguesa, rodeados de livros e curiosos, enquanto se provou vinho de diferentes regiões de Portugal.


Plaza del Triunfo e Catedral de Santa María de la Sede; Arcos com detalhes árabes no Real Alcázar; Fonte nos jardins e pormenor dos azulejos do palácio.

Nos momentos livres, aproveitámos para explorar a cidade e desfrutá-la ao máximo.

A Catedral de Sevilha impõe-se na Plaza del Triunfo. A visita ao seu interior, à torre sineira e ao pátio das laranjeiras ocupou-nos uma manhã, todos apaixonados por história não perdemos a oportunidade de observar ao pormenor cada detalhe da terceira maior catedral do mundo, onde se encontra o túmulo de Cristóvão Colombo e o maior retábulo de madeira policromada de toda a cristandade, entre outros tesouros.


Chegámos a sentir-nos incomodados perante tanta grandeza e, no entanto, fomos absorvidos por uma calma espiritual inexplicável.


Vista desde a Giralda, a torre sineira da catedral de Sevilha.

Durante a tarde, fomos ao Real Alcázar, um conjunto palaciano que foi sofrendo alterações ao longo dos seus muitos séculos de existência. As suas paredes, janelas, tetos, arcos e abóbadas estão ornamentados com azulejos e relevos árabes, mudéjares, góticos e renascentistas. O seu conjunto cria uma perfeita harmonia entre a arquitetura moura e cristã.

Ainda atordoados por tantos estímulos visuais, procurámos o refúgio de uma sombra na calmaria dos jardins. Rapidamente nos perdemos pelos labirintos e passagens estreitas, com roseiras e laranjeiras, entre lagos e esculturas.


Ninguém fica indiferente a esta envolvência, é um dos palácios mais bonitos que já visitei.


Plaza de España.

Ao final do dia, tínhamos uma visita marcada ao taller dos The Exvotos. O Luciano e o Daniel são dois artistas, ceramistas, escultores (e outras tantas profissões que possam engrandecê-los) que criam peças originais e únicas. Como são profundamente religiosos, vão buscar inspiração às procissões que percorrem as ruas da Andaluzia durante a Semana Santa para a execução de grande parte das suas obras.


Quando trespassamos a porta do atelier, qual gabinete de curiosidades do séc. XVII, entramos no seu pequeno universo, onde esculturas clássicas e loiça de cerâmica repousam em móveis restaurados e somos invadidos pelo cheiro da tinta por eles produzida. Continuámos a animada conversa que se gerou à volta de uma mesa de um pequenino restaurante do bairro.


Atelier dos artistas The Exvotos.

Em todos os restaurantes, a palavra de ordem era partilhar e petiscar. Queríamos sempre provar um pouco de tudo e para entrar no verdadeiro espírito espanhol, pedíamos pequenas porções da vasta oferta. As tapas tipicamente andaluzas, com os seus sabores exóticos e magnifica apresentação, agradaram a todos.


Tapas espanholas no Paco Pepe Bar, Sevilha
Tapas no Paco Pepe Bar.

Foi um fim de semana em que cumprimos o nosso propósito inicial: dar a conhecer um pouco mais de Portugal a leitores ávidos de conhecimento. Os sevilhanos adoram Portugal, visitam imenso o nosso Alentejo e Algarve, por isso seremos sempre bem recebidos e nunca faltará tema de conversa. Foi, também, uma viagem em que emergimos numa das regiões mais encantadoras de Espanha sempre bem acompanhados por poetas e vinhos portugueses.


Pátio andaluz com buganvília; Reservatório de água no Real Alcázar; Laranjal parque de María Luisa; Detalhes da arquitetura andaluza.
 

Como chegar How to get there

Nós apanhámos um AVE (comboio de alta velocidade espanhol) em Madrid e, 2.30h depois, chegámos a Sevilha.

Também é possível ir de avião, o aeroporto de Sevilha está a 20 minutos do centro da cidade e há voos diretos desde Lisboa. Para quem prefere ir de carro, Sevilha fica a 1.30h da fronteira com o Algarve.

Como se deslocar How to move around

Em Sevilha caminha-se, a cidade plana com um clima quente convida a longos passeios.

Onde dormir Where to sleep

Há oferta para todos os gostos. Nós ficámos num Airbnb perto dos Jardins de Morillo, não era o mais central, mas permitia chegar a todo o lado em 15 min.

Onde comer Where to eat

Jester ficava perto do nosso Airbnb e foi o nosso local de eleição para os pequenos-almoços. Bowls de açaí, iogurte com granola caseira, batidos de fruta e vegetais, bolos caseiros, tudo delicioso e (quase) sempre saudável. www.facebook.com/jestercoffeejuices/


Paco Pepe Bar restaurante de tapas típicas com camareros muito simpáticos e animados que vos vão sugerir o melhor para provar, mas eu deixo aqui os meus favoritos: tortilla, croquetas de jamón, berenjena con salmorejo, huevos rotos. www.pacopepebar.com/


Antigua Abaceria de San Lorenzo gastronomia andaluza condensada num restaurante minúsculo, mas cheio de encanto. antiguaabaceriadesanlorenzo.com/


Seis restaurante com um design moderno e acolhedor na Plaza Nueva. Pratos típicos com um twist. www.tuhogarfueradecasa.com/seis/

O que visitar What to visit

Catedral de Santa María de la Sede esta catedral gótica é verdadeiramente impressionante e imprescindível para quem visita Sevilha: é a maior de Espanha e a terceira maior do mundo. Começou a ser construída em 1401 sob as ruínas da antiga mesquita almóada e ficou concluída em 1593, quase duzentos anos depois. Peçam o áudio-guia para ouvir as explicações sobre a história, construção, arquitetura, tesouros e relíquias que aqui encontram. A subida à Giralda, a torre sineira de 105 m de altura, é obrigatória, a vista é deslumbrante. Preço: 16€. Aberta até às 21.30h no verão. www.catedraldesevilla.es/


Arquivo Geral das Índias perto da Catedral, este arquivo foi criado em 1785 pelo rei Carlos III com a finalidade de centralizar toda a documentação referente à administração das colónias espanholas. Hoje é apresenta um magnifico espólio documental sobre a história e geografia do Novo Mundo. Entrada gratuita. bit.ly/2VWpt14


Real Alcázar o palácio real mais antigo da Europa foi construído sob vários estilos em diferentes épocas. Albergava os governadores árabes desde 720. Em 1364, o rei Pedro I, ordenou a construção do palácio atual. Foi aqui que se representou os Water Gardens da Casa Martell em Dorne de Game of Thrones. Atualmente, é a residência oficial dos membros da Família Real Espanhola quando visitam Sevilha. Preço: 11,50€. Aberto até às 19h no verão. www.alcazarsevilla.org/


Plaza de España é um grande espaço aberto semicircular, no parque de María Luisa, foi construída para a Exposição Iberoamericana de 1929. Entrada gratuita. Aberta até às 22h.


Centro Andaluz de Arte Contemporáneo é o museu de arte contemporânea mais importante da Andaluzia. Está situado no antigo mosteiro de Santa María de las Cuevas, recuperado para a Exposição Universal de 1992. Preço: 1,80€. Aberto até às 21h. www.caac.es/


Onde sair Where to go out

Garlochi um bar com uma decoração atípica e, no entanto, muito sevilhana da qual muito se orgulha o Sr. Miguel, o dono do bar. bit.ly/3iEa5QK


Onde comprar Where to shop

The Exvotos conhecemos o Luciano e o Daniel numa feira de artesanato em Pedraza, as suas peças de cerâmica completamente diferentes e originais captaram a nossa curiosidade, mas foi a simpatia dos dois artistas que nos conquistaram. Como o seu atelier é em Sevilha, aproveitámos para os visitar. www.instagram.com/theexvotos/

 
Atelier dos artistas The Exvotos
Atelier dos artistas The Exvotos.

Aqui está o mapa com todos os locais mencionados no post:



111 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo